Artigos

29/12/2003

Meninos da manhã

Eles, os meninos da manhã,
Da conspiração do dom e da luz,
Não desanimam um só instante,
Até que todos sejam Um.

Mesmo nas dores mais gigantes,
O amor redobram,
Amam todos os amigos
E os desconhecidos,
E vêem ao seu redor o mundo mudar
Num mundo de eterna alegria

Na rua ou na escola,
Em casa ou em qualquer lugar,
Eles são sempre o amor
Que dá a vida por todos os outros.

Mesmo nas dores mais gigantes,
O amor redobram,
Amam todos os amigos
E os desconhecidos,
E vêem ao seu redor o mundo mudar
Num mundo de eterna alegria.

 


Autor(es)

Alexandre Aragão