Artigos

01/10/2010

As eleições e a democracia

No próximo domingo, dia 03 de outubro, acontecerá as eleições no Brasil, onde nós, o povo brasileiro, poderemos escolher os nossos governantes e representantes para os próximos 4 anos.

 

A Constituição da República Federativa do Brasil é clara ao afirmar que o povo é titular do poder, que será exercido através de seus representantes eleitos (artigo 1°, § único). O sufrágio universal é a melhor forma da manifestação da soberania popular, juntamente com os instrumentos previstos no artigo 14 (plebiscito, referendo, iniciativa popular) e com a ação popular prevista no artigo 5°, inciso LXXIII).

 

Também foi a Constituição de 1988 que institui o Estado Democrático de Direito no Brasil, após longos anos de ditadura e da limitação do exercício dos direitos individuais e políticos. A nossa dignidade, também protegida pela Constituição, se realiza plenamente na efetividade de um país democrático e que valoriza a participação popular.

 

Em suma, as eleições de domingo são um passo fundamental para o nosso país. E por isso mesmo, o portal ACADEMUS chama a atenção para a importância do voto consciente.

 

Exercer a soberania popular através do voto consciente é, primeiramente, escolher um representante que represente de forma digna os anseios e os valores que possuímos. Isto significa buscar pessoas sérias e comprometidas com valores, que entendam a política como serviço à comunidade. Pessoas preparadas para exercer esta nobre função, que busquem contribuir para a construção da justiça social e o fortalecimento das instituições.

 

O voto consciente é um passo importante para a modificação da cultura brasileira, de dizer não ao jeitinho brasileiro, ao “levar vantagem em tudo”, a corrupção, a violação de direitos, de dizer sim à democracia, à seriedade nos cargos públicos, ao estabelecimento de valores como a vida, a igualdade e a liberdade.

 

Ao escolher seu candidato tenha consciência de quem ele é, com quem ele anda e o que ele pensa. Saiba que sua tarefa estará apenas começando, pois ao escolher um candidato você também se compromete a acompanhá-lo em suas decisões políticas e na realização dos programas divulgados. O exercício da democracia também depende de cada um de nós.

 

ACADEMUS, como portal jurídico comprometido com a democracia e com a Constituição espera que estas eleições sejam a manifestação da nossa consciência política.


Autor(es)

Editorial Academus